Wednesday, July 01, 2015

Novo Samsung Galaxy S6 - Um Review Alternativo

   Olá a todos, eu troquei o meu Motorola Moto X 2014 por um Samsung Galaxy S6:

Olha ele aí!

   E estou arrependido pela troca!



   A tela e a câmera maravilhosas não compensam todos os transtornos e atrasos de uma interface de usuário antiga, ultrapassada e sem o brilho da UI do Google. Por isso resolvi escrever uma revisão ("review") do aparelho misturado com comparativo com a interface "pura" do Motorola Moto X e suas funcionalidades.

   Este review não irá chover no molhado, existem diversos artigos que mostram a capacidade da câmera, o brilho absurdo da tela, a imitação deslavada do design da Apple (inclusive da propaganda), etc. Irei mostrar as vantagens e desvantagens do celular da Samsung contra os seus rivais sob uma ótica alternativa. Procurei nesta revisão do aparelho entrar em detalhes práticos do dia a dia. A ideia aqui é mostrar se minha vida foi facilitada com os recursos que a Samsung insere na interface Android puro do Google.

Touchwiz

Lançador de Aplicativos ou Launcher:

   A interface Touchwiz da Samsung é a principal modificação de software que a Samsung promove no Android. Esta é praxe dos grandes fabricantes de celulares com o sistema operacional do robozinho. A Samsung, como maior representante do mundo Android, não poderia fazer diferente nos seus celulares.

   Esta é a "cara" do lançador do Galaxy S6 que você teve (e terá) que tolerar por anos de uso:

Interface Touchwiz

   O que pode ser observada na interface da Samsung, a caracterização ("customização") do Android OS versão 5.0.2, é que temos diferenças no desenho "original" do Lollipop:

  1. O botão do lançador de aplicativos ("launcher") não é centralizado e NÃO pode ser alterado de local. Além disto, não é arredondado como a versão "stock";
  2. Não temos a barra de pesquisa no Google "obrigatória" no alto da tela. Um detalhe na versão "stock" é que ela sequer pode ser removida ou movida de lugar;
  3. A barra de notificações é ligeiramente diferente da versão pura: o mostrador de bateria tem a percentagem de uso, o símbolo de rede de dados é mostrada mesmo com o Wi Fi ativado e os mostradores de uso de dados (setas para cima e baixo) não existem na versão original do Google;
  4. As notificações de mensagens aparecem em formato numérico acima dos ícones dos apps. Equivale a quantidade de notificações vindas do aplicativo. No exemplo da foto é a quantidade de mensagens recebidas pelo Whatsapp. O detalhe é que estas notificações são de grupos em modo "mudo" e que foram configurados para não mostrar notificações.
   Segue a interface "pura" do Android para fins de comparação:

Android Lollipop

   Há alguns pontos que podem ser vistos como vantagens: a barra do Google não obrigatória (pode ainda ser incluída como widget) é uma delas. Como sou usuário assíduo desta barra, considero desvantagem. A barra de notificações mais "rica" é uma outra vantagem. Ter informações que os dados estão fluindo pela conexão apenas observando as setinhas piscando é uma grande vantagem quando se está na dúvida do funcionamento do seu plano de dados ou Wi Fi (só é possível verificar no Android "puro" quando a barra de notificações é expandida).

   Já nas desvantagens está o efeito psicológico negativo que a percentagem de bateria faz na pessoa. Nunca gostei desta informação "intimidante" no iPhone, porém é uma vantagem para a maioria das pessoas, portanto não posso considerar de todo ruim. Duas coisas me chamaram a atenção por conta deste fato: (1) a bateria do Galaxy S6 não dura quase nada! É incrível como a bateria vai embora rápido com o uso do normal do aparelho. O meu Moto X não era tão faminto por bateria. Será que é a interface? (2) A Samsung, para variar, fixou a percentagem da bateria ao lado do ícone de bateria e deixou a barra de notificações parecida com a do... iPhone! Sim, vai para a lista de imitações da Maçã! E já que estamos falando de imitações, a última diferença vai engrossar esta lista das imitações baratas da Samsung em relação ao iOS da Apple: as notificações em números acima dos ícones. Não é feita com o cuidado gráfico devido como é visto na interface do iPhone e fica feio e deslocado no Android da Samsung.

Barra de Notificações (Notifications Bar):

   Continuando a análise da interface do Touchwiz, vamos para a barra de notificações:

Notificações

   A barra de notificações do TouchWiz é uma das coisas mais conservadoras que a Samsung tem na sua interface. Está quase inalterada por longos anos (ou aparelhos) e ficou antiquada e não intuitiva. Mesmo com a "reformulação" que a Samsung diz ter feito na interface, continua com botões inúteis e que não podem ser desabilitados. Apesar da atualização do Android de 5.0.2 (versão dos screenshots) para a versão 5.1.1 liberar que estas duas coisas inúteis chamadas "S Finder" e "Conexão Rápida" possam ser desabilitadas, a barra de atalhos rápidos continua essa coisa feia e ultrapassada por várias versões.
 
    Duvida?



Notificações no Galaxy S3, S4 e S5 respectivamente (difícil até de diferenciar)

   A barra de notificações mais horrível que poderíamos ter. Sem NENHUMA alteração praticamente, mesmo com o Google dando aulas de interatividade com o usuário. Para os desavisados que vem de outros aparelhos: ainda há mais notificações correndo o dedo da direita para a esquerda. Se você não tiver o azar (descuido?) de tocar e habilitar/desabilitar algo, você consegue ver as outras opções de configurações rápidas com este gesto.

   Vamos a aula de usabilidade do Google?

Notificações em dois estágios do Google Lollipop

   A principal ideia do Google quando foi colocado dois estágios na notificação fica claro quando interpretamos a imagem acima. Você recebe a notificação do Google Now. O que quer fazer quando puxa a barra de notificação? Quer ver qual a notificação que recebeu! Quero ver atalhos de Wi Fi ou Bateria ou Economia de Energia ou Qualquer configuração rápida? Não, quero ver a notificação do Google Now que tocou. Simples! Vem somente a(s) notificação(ões) quando é puxada a barra! Voilá! Aula do Google de como usamos o celular (usabilidade)! Daí vem a pergunta: mas se eu quiser verificar os atalhos rápidos de Wi Fi, Lanterna, Bluetooth, etc? Simples, puxe a barra novamente! Mas se eu quiser verificar direto e não quiser puxar a barra duas vezes? Intuitivo, puxe com dois dedos a barra e já vem as notificações de vez!!

   Para quem acha que não é tão intuitivo assim, vi minha esposa, que não entende quase nada de celular e interfaces de usuário, fazer o movimento com os dois dedos sem ninguém indicar para ela que era desta forma que deveria ser feito.

Grade de Aplicativos:

   A grade de aplicativos do Touchwiz imita mais uma vez a Apple. Só que desta vez a Samsung inventou de imitar algo péssimo do iOS: os ícones NÃO são organizados em ordem alfabética. Fica uma lambança total e achar um aplicativo se você não organizou os ícones manualmente vira um verdadeiro exercício de paciência;

Cadê a ordenação??

   A tela acima é uma pequeno exemplo da confusão... Até dei uma arrumada. A verdade é que eu DESARRUMEI para o screenshot, porque perdi mais de duas horas organizando os ícones (sim, tenho muitos aplicativos).

   Na versão 5.1.1 também há um botão mágico que organizam os ícones em ordem alfabética! Ufa!!

   Uma vantagem aí no meio é que é possível criar pastas mesmo no organizador de aplicativos (assim como é no iOS). Ou seja, quem tem mais paciência do que eu e quer arrumar as coisas em pastas, pode fazê-lo no TouchWiz. Para mim? Completamente desnecessário...

   Uma coisa que alguns acham vantagem e outros não ligam é o fato de não haver a tela branca no fundo dos ícones e nomes de apps. Eu prefiro o fundo branco porque não há confusão de imagem com o papel de parede...

Problemas de Software:

   Continuando minha análise comparativa (ou massacre) do TouchWiz vou falar da minha experiência diária com a interface de usuário.

   A organização da área de configuração da Samsung, apesar da empresa alegar que simplificou as coisas, continua com milhares de opções misturadas e difíceis de entender ou achar onde modificar as coisas.

Não poderia ser mais simples?

   As coisas poderiam ser mais simples e intuitivas como o Google organizou! Enquanto na tela acima nem aparece 4 configurações na lista de mais de 40 configurações que é mostrada neste local, a figura abaixo engloba quase metade de todas as configurações do Android puro.

Configurações no Moto X

   A diferença de quantidade de ícones e opções é que o Google/Motorola agrupam melhor e apresentam estes agrupamentos de forma mais simples e intuitiva do que a Samsung. A Samsung coloca tanta opção solta ou do próprio aparelho que acaba bagunçando e confundindo!

   Vou exemplificar. Na tela abaixo temos as opções de "Tema" e "Papel de Parede" separadas, depois temos as opções de "Modo Fácil" e "Acessibilidade" separados, "Privacidade e Segurança" e "Bloquear Tela e Segurança" novamente separados. Pronto, está instalado o caos e confusão! O papel de parede é alterado no tema, o "modo fácil" é uma forma de "acessibilidade" e por aí vai. No Android puro é tão mais simples, intuitivo e agrupado. Essas coisas estão todas juntas e como devem ser.

Onde está a segurança mesmo?!

   Outro detalhe importante: na tela de configurações mostrada do Moto X duas fotos acima, há um ícone "Moto" que reúne tudo referente às inovações e melhorias da Motorola. Como é no Samsung? Bem intuitivo (#SQN). Quer ver? O "S Finder" é na barra de notificação, o "Adapt Sound" fica dentro de "Qualidade Som e Efeitos" (isso mesmo, sem vírgulas e sem sentido) que fica dentro de "Sons e Notificações" dentro das "Configurações". O resto das configurações do Touchwiz? Olha abaixo:

Olha bem que acha o S Health, S Voice e S Planner

   Acharam o S Health, S Planner e S Voice? Pois é, tem mais espalhado pelas aplicações e ainda tem uma configuração de voz do Google que não sei onde fica e como faz para mudar para o português brasileiro. Sim, meu "Ok Google" me responde com sotaque lusitano e já fiz o diabo para mudar para o português brasileiro!! Acabei desistindo. Coisas irritantes de usar essa interface da Samsung...

  Como podem ver, tudo misturado, não há um botão legal que reúne tudo como o Motorola:

Olá, sou TODAS as configurações do Moto X no mesmo local

   Além disto tudo, ainda há os bugs irritantes. Enfrentei travamentos de software, interface congelando do nada, apps paradas e tudo mais. Tem alguns bugs que ficaram até famosos como o dos ícones no TouchWiz que sumiam (clique aqui) e a piorada que a Samsung fez na gerência de memória do Android Lollipop (clique aqui).

   Eu sofro com um bug constante com o Whatsapp (notificações fantasmas), vejam o gif  abaixo:

Como resolve? Só reiniciando...

Novidades do Novo Galaxy S6:

   Vamos as "inovações" que a Samsung criou e que ninguém usa. No final ela acaba fazendo umas cópias meia-boca das coisas que ficam famosas no iPhone e tudo bem! Há dúvidas? Vou tentar listar algumas inovações totalmente inúteis que até já morreram:

  • Um tal de vigia criado pela Samsung que seguia o seu olhar para não desligar a tela. Morreu!
  • Um super inútil atalho para fazer screenshots que era passar a mão de um lado a outro da tela. Ninguém usa!
  • O celular ser resistente até não sei quantos metros dentro d'água. Não vi ninguém mergulhar na piscina com um aparelho que custa R$4.000,00 para testar!
  • Atender uma ligação colocando o aparelho diretamente no ouvido sem apertar nenhum botão. Quase me deixou surto umas duas vezes e parei de tentar usar;
  • Alerta inteligente: tirar o telefone da mesa e ele vibrar avisando que há notificações. Não funciona;
  • Deve ter umas outras 45 funções que eram tão úteis que não lembro (e nem ninguém) e que faziam a fama de pesado do TouchWiz e que a Samsung disse que tirou para essa versão do Galaxy S6.
   Falando em alerta inteligente, iria esquecer da cereja do bolo que terminou de me irritar e me fazer arrepender do dia que achei que o leitor de digitais e a ótima câmera do Samsung iriam me fazer superar todo o resto. Mostro na foto abaixo:

Sistema de Alertas do Android 5.1.1


   Existem muitos analistas que reclamam do sistema de alertas do Android 5. Dizem que ficou confuso e não há o modo de vibração apenas. Eu discordo disso tudo. Eu acredito que não entenderam a filosofia do negócio. A opção "Prioridade" que foi criado pela Google para o Android 5, na minha opinião, é fantástico! Eu vou dormir feliz! Minha esposa, mãe e pai são meus contatos "prioridade". Só e somente eles conseguem me acordar a noite ligando para meu celular! Qualquer outra coisa está silenciada e não me incomoda.

   A Samsung implementou o modo "prioridade" do Lollipop, porém o acesso é através das configurações ou atalho na barra de acesso rápido (aquela historicamente feia). O atalho para o modo "Não Perturbe" não é configurado por padrão, portanto, se seu Galaxy S6 não foi afetado pelo bug dos ícones sumidos, você pode escolher como atalho rápido no botão editar os atalhos:

Escolha "editar" lá no alto!

   Também é possível editar como quer o comportamento do modo não perturbe. Não há diferenças para o que o Google fez, apenas a inclusão do S Planner como app que pode também interromper seu descanso. A razão é desconhecida por mim, pois o S Planner tem a mesma importância que o iTunes tem para mim no Android.

   Como não é usado o novo sistema do Android, o Galaxy S6 faz "barulho" mesmo no modo "não perturbe", ou seja, perturbando ele mesmo todo mundo que está próximo. Eu perdi as contas de quantas vezes atrapalhei reuniões porque o meu celular simplesmente não respeitava o "não perturbe" que configurei. O não perturbe para a Samsung é apenas para notificações, ligações, etc. Se você abrir um aplicativo cheio de sons ele irá tocar tudo que o app toca normalmente e irá perturbar todos em sua volta de uma forma que talvez você não queria. A explicação eu entendi quando vi o seguinte:

O velho sistema de notificações do Android 2.1

   A Samsung mantém um sistema de notificações do velho Android 2.1!! Tão bom que não há um modo silencioso (ao menos não achei usando os volumes do celular). Talvez seja porque o volume não seja o local correto para você silenciar o som de algo. Eu realmente não entendo disso...

   A forma de silenciar o celular é usando outro atalho rápido chamado "Som" que tem perfis de som configurados e um deles é "silêncio". Pelo volume apenas conseguimos colocar o celular em "vibracall", ou seja, fazendo aquele barulho irritante a cada mensagem recebida. Na prática é o seguinte: a cada 15 segundos, na sua reunião importante do trabalho e com o seu chefe e o presidente da empresa, o seu celular não irá parar de vibrar em cima da mesa e irá deixar todos super felizes!

   O detalhe importante: mesmo você colocando o Galaxy S6 em modo "consolo de ninfomaníaca", os sons das mídias continuarão a tocar, ao menos que você clique no ícone configurações quando apertar o volume para baixo e escolher também que as mídias sejam silenciadas. Aquele áudio do Whatsapp vai tocar na reunião. Seria uma (desagradável) surpresa numa reunião daquelas:

Cuidado com aquele vídeo que recebeu na reunião

   E então eu me pergunto: por que diabos a Samsung não copiou o botão de silenciar da Apple? Copiou tanta coisa! Algo útil ela não copia...

Hardware

Botões:

   A última coisa das listas "chatas" do Samsung Galaxy S6 é uma coisa que divide alguns analistas. Há uma vantagem em ter botões capacitivos fora da tela: o ganho do espaço. Isso é inegável, mais espaço de tela é sempre ótimo, ainda porque o Samsung Galaxy S6 tem um tamanho de tela ideal para mim: 5.1''. Agora a Samsung tinha que INVERTER a ordem dos botões com o resto do mundo inteiro? Repare, o botão de voltar está no lado direito do botão de home e o de multitarefa está na esquerda. Qualquer pessoa que use Android de qualquer fabricante irá se confundir algumas vezes até se acostumar com essa implicância idiota da Samsung. Nem o padrão dos ícones é respeitado pela coreana!

Tudo como sempre foi: arcaico!

Falantes:

   A Samsung imitou o desenho do iPhone 6 no seu Galaxy S6 e então colocou os falantes (ou o único falante) na base do aparelho. Eu constantemente tapo totalmente a saída e abafo o som de uma forma que fica péssimo para ser ouvido. Entendam: o celular é grande e a forma que eu seguro faz com que eu tape a saída de som. Péssimo isso para mim. Faço o mesmo no iPhone 5S que possuo e acho igualmente irritante. Neste quesito a HTC e a Motorola (imitando a HTC) estão alguns passos na frente dos demais. A posição da saída de som em ambos é na frente do celular! Ganhamos na qualidade do som, pois sai virado para nossos ouvidos e dificilmente irei tapar a saída!

Câmera:

   A câmera do Galaxy é algo extraordinário em comparação com os demais concorrentes, inclusive o Moto X que aqui tanto comparei. A sua interface é simples e não atrapalha o funcionamento. O melhor de tudo é o atalho para a câmera: dois toques rápido no botão home! Mesmo com o celular bloqueado, a câmera é ativada e de forma muito rápida! Neste quesito é até melhor que a também criativa forma de ativar a câmera do Moto X.

Leitor de Digitais:

   O leitor de digitais é mais uma "inovação" imitada pela Samsung da Apple. Ok, esta inovação será imitada por todos, pois o Google assim decretou na sua mais nova versão do Android, a versão "M". Este terá leitor de digitais no seu código nativo. Samsung está perdoada e foi uma boa cópia.

   Ao contrário da versão do Galaxy S5, que fez uma versão ordinária de leitor de digitais, uma versão piorada do Motorola Atrix, o leitor de digitais do Galaxy S6 funciona bem. Tem as mesmas limitações e irritações do leitor Touch ID da Apple, porém funciona bem. A leitura é satisfatória e é uma grande sacada, não de segurança, mas de praticidade ao telefone. Eu gosto muito e foi um dos fatores decisivos, junto com a câmera, para que eu comprasse o Galaxy S6.

Carregamento Rápido e Por Indução:

   A Samsung recheou o hardware deste celular! O carregador do kit que acompanha o aparelho é um carregador conhecido como "fast charger". O carregamento do celular é realmente muito rápido. Compensa a bateria tão fraca que foi colocada no aparelho. É útil e garante que não você fique na mão durante o dia e enquanto ficar próximo a uma fonte de energia.

   O carregador por indução da Samsung é algo muito interessante e poderia ser explorado por bares e restaurantes aqui no país. Eu acredito que já é explorado em outros locais. A ideia de colocar o S6 compatível com os 2 padrões de mercado foi uma ótima sacada da Samsung.

O carregador sem fio da Samsung para o Galaxy S6

Outros Itens:

   O Galaxy S6, assim como introduzido no Galaxy S5, traz um super inútil sensor de batimentos cardíacos acoplado ao lado do flash da câmera. Este item é tão útil que não consigo usar nem quando quero fazer umas selfies. Conforme a Samsung, podemos usar o sensor de batimentos cardíacos quando ativamos a câmera em modo selfie para acionar o obturador de fotos. O detalhe é conseguir achar o sensor sem estar vendo ele. Fora que não funciona como gostaria, ou seja, mais uma "inovação" inútil da Samsung. Talvez colocar um flash frontal fosse muito melhor (e mais barato).

   No celular também há um sensor infravermelho que podemos usar como controle remoto de TVs. Isso é quase útil. É daquelas funções que achamos legal, mas que raramente utilizamos. Ele economiza o espaço no sofá, quando temos milhões de aparelhos e controles.


Peel Smart Remote

   A Samsung utilizou um app chamado Peel Smart Remote e faz o controle de instalação através da sua loja própria. Esta é a mesma loja que a Samsung disponibiliza o aplicativo que corrige o bug dos ícones que somem. Não entendo o porquê de usar outra loja para essas coisas. Parece que a Samsung não entende bem a filosofia do Android, mas deixarei este comentário para o final.

   Falando novamente do controle remoto usando infravermelho: é bastante útil, controla TV, receptor de TV a cabo, receivers de áudio e ar-condicionado. Num caso de falha ou preguiça de usar diversos controles, ele é uma boa alternativa e um acerto da Samsung.

Temas

   A Samsung "inovou" nesta versão do Galaxy S6 com a possibilidade de colocar temas no TouchWiz. A inovação está entre aspas porque não é algo novo no Android. A ROM CyanogenMod usa temas para modificar as cores e ícones do Android já há algum tempo. Não é novidade. Outas empresas como a HTC também disponibilizaram interfaces com tema. A versão mais recente do Sense da HTC possibilita "customizações" de interface com temas.

   Uma coisa bastante interessante no mundo Samsung e que serve de ótimo indicativo da vontade de todos é que o tema "Material" foi o mais esperado e comentado nas comunidades de especialistas em celulares. Isso indica que a Samsung já poderia estar no mesmo caminho da Motorola que vem fazendo um belo e ótimo trabalho com a sua interface pura do Android. Suas alterações de forma sutis e da forma de aplicativos, não como modificações de interface, no sistema operacional do robozinho vem agradando o mercado. A Samsung ganharia muitos adeptos e ficaria quase que imbatível no mercado se seguisse a mesma linha:

Material Design for Samsung Galaxy S6! by Marques Brownlee


Galaxy S6: Material Design Theme by PhoneDog

   Os vídeos mostram o que eu disse. O entusiasmo com o Material Design no Android é algo que a Samsung já deveria ter percebido e aproveitado. O Galaxy S5 teve uma versão "Play" que era uma versão "pura" do Android no aparelho. O Galaxy S6 Play Edition seria imbatível!

   Eu mesmo alterei o meu Galaxy S6 com o tema Material Design e com o Google Now! Launcher e deixo o aparelho muito próximo do que seria uma versão pura. Pena é a barra de notificações ainda como o TouchWiz:

Meu Samsung Galaxy S6 com o tema Material

Conclusão

   Este review apresentou bastante críticas e alguns elogios sobre a Samsung e seu mais novo "flagship device", o Galaxy S6. Fica claro a vontade de ter mais e ir além dos consumidores mais antenados e a mania da Samsung em ficar presa num mundo estranho que ela criou. O Google criou uma interface e experiência de uso do Android já alguns passos a frente do iOS da Apple e a Samsung não consegue aproveitar este potencial de forma total.

   A minha opinião sobre o problema da Samsung é bem claro: a empresa coreana é uma ótima fabricante de celulares (hardware). Os componentes da Samsung se destacam: processador, tela, chips, display curvo, memórias super rápidas, etc. A Samsung é ótima fabricante de componentes! É tão boa que a própria Apple utiliza os seus serviços para manufaturar os seus processadores e alguns componentes. No entanto ser uma empresa boa de hardware (celulares, TVs, geladeiras, máquinas de lavar, avião, carro, etc) não a faz inovadora e uma boa fabricante de software! A Samsung já deveria ter percebido que é uma software-house mediana, no campo do Android eu diria que é até medíocre! Uma equipe muito menor e com menos dinheiro que é a Cyanogen consegue soltar versões de Android para o próprio hardware da Samsung melhores do que o TouchWiz! Assumir esta limitação e mudar de plano já deveria ter sido a atitude da gigante coreana! A Motorola foi adquirida pelo Google e, a partir deste ponto, passou a deslanchar no mercado de celulares justamente por trilhar este caminho! O trabalho feito pela Motorola nos seus Moto E, G e X é extraordinário e eu fico imaginando o que seria se a Samsung resolvesse fazer o mesmo! O caminho é super simples! Mudar a estratégia global é quase uma necessidade, pois os outros fabricantes estão deixando a Samsung para trás e ela conseguir copiar a Apple mais rápido do que os outros não a manterá como a primeira opção de celulares por muito tempo. Já ficou claro que, quando a Samsung trabalha sozinha e sem um norte (vide Apple), faz trabalhos muito questionáveis. Podemos verificar com os "smart watches" criados pela coreana e suas tentativas de inovação nesta área! Todos desastres horríveis!

   Assumir a limitação na criação de software não é demérito, a própria Microsoft, que está mil anos luz na frente da Samsung, tem suas dificuldades para emplacar o seu sistema operacional de celulares e passou a tomar a mesma iniciativa que a Motorola fazendo aplicativos e utilitários para o Android e iOS. Se a gigante de Redmond está fazendo isso, é um puta indicativo do caminho a ser seguido. Será tão míope assim a Samsung?

   O Galaxy S6, apesar das imitações de design, é uma ótima peça de hardware! Com certeza TODOS iriam babar e comprar este smartphone com Android puro e tudo que os usuários do robozinho tem direito. Hoje, o software da Motorola com o hardware da Samsung seria a combinação imbatível! Uma grande pena a Samsung não ver isso.
Post a Comment